Loader
ambiente

Como realizar o descarte de resíduos eletrônicos (celulares, computadores, televisores)?

29 / 09 / 2020 Curiosidades

Até mesmo a expressão “resíduo eletrônico” soa como novidade aos nossos ouvidos, anteriormente acostumados apenas com o termo genérico “lixo” para qualquer material inservível e que necessita ser descartado.

Entretanto cada vez mais nos damos conta da quantidade de resíduos diferentes que produzimos, entre eles os eletrônicos de uso pessoal como notebooks, telefones e fones de ouvido.

Sabemos que não podemos desprezar junto aos resíduos domiciliares, mas aí fica a pergunta:

Por que não posso descartar os resíduos eletrônicos junto ao resíduo reciclável?

Quando o equipamento eletro – eletrônico chega ao fim de sua vida útil temos que dar uma destinação para este item, mas não podemos simplesmente colocar junto à coleta seletiva de nosso município, pois esses itens não são reciclados por cooperativas de recicladores, levam mais de 500 anos para se decompor e podem contaminar o solo e lençol freático com metais pesados (principalmente mercúrio, bromo, cádmio e chumbo).

Se for descartado incorretamente, como ocorre com 97% dos eletrônicos de nosso país, além de contaminar o meio ambiente, será encaminhado de forma errônea para um aterro sanitário e não será reciclado.

Onde posso entregar meus resíduos eletrônicos para descarte correto?

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/2010) fala de responsabilidade compartilhada no ciclo de vida do resíduo gerado, ficando a cargo de fabricantes, pontos de venda e importadores oferecer pontos de entrega para os resíduos gerados, mas essa é uma realidade longe de ser encontrada, à exceção de poucas iniciativas.

Desta forma, a administração municipal de cada cidade deve oferecer uma alternativa para a destinação adequada desses resíduos. Entre em contato com a prefeitura ou secretaria de meio ambiente de seu município e questione sobre pontos de entrega voluntária de eletro – eletrônicos. É bem comum ações para o recolhimento desses materiais ou PEV (pontos de entrega voluntária).

Além do descarte incorreto de resíduos também perdemos dinheiro

Por ano são gerados mais de 40 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos no mundo, valor que deve crescer e chegar até 120 milhões de toneladas em 2050, dada a nossa dependência e interação com meios eletrônicos, conforme relatório publicado pela ONU.
Em termos econômicos, são US$ 62,5 bilhões/ano desperdiçados, maior que o PIB de países como Paraguai e Uruguai e maior que o rombo fiscal do Brasil em 2018.
Anualmente, jogamos fora uma quantidade grande de lixo eletrônico, 44,5 milhões de toneladas. É o tipo de resíduo que mais cresce no mundo - cerca de 5% ao ano.
Em todo o planeta, somente 20% de todo este material é reciclado, em países como o Brasil menos de 13%. Cada vez que vamos comprar um novo eletrônico já temos que prever como iremos descarta-lo quando chegar ao fim de sua vida útil, a fim de dar correto descarte, reciclagem e geração de renda com seus componentes.

Faça a sua parte! Juntos podemos ampliar a consciência e responsabilidade ambiental com pequenas ações do nosso dia a dia!


Outros conteúdos

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!