Loader
ambiente

Dia Mundial de Combate ao Uso de Agrotóxicos

03 / 12 / 2020 Fique por Dentro

A data é lembrada no mundo todo como o dia internacional na luta contra agrotóxicos, a data se refere à uma tragédia que ocorreu no ano de 1984 em uma fábrica de agrotóxicos.

Agrotóxico, defensivo agrícola ou pesticida?

Há milhares de anos com o desenvolvimento da agricultura, o homem vem buscando garantir mais produção de alimentos em uma mesma área plantada. E são vários os fatores que podem contribuir para que a produção agrícola seja comprometida, alguns deles são plantas daninhas e “pragas”, espécies em descontrole populacional que se alimentam nas lavouras.

Os agrotóxicos, defensivos agrícolas ou pesticidas visam o controle dessas espécies de plantas, fungos, insetos e outros animais que podem comprometer ou diminuir a produtividade de forma significativa.

Brasil é líder mundial no consumo de agrotóxicos

O Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos, conforme a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, na sigla em inglês), o Brasil é o país que mais gasta com defensivos, cerca de 10 bilhões de dólares ao ano, o que garante 1 bilhão de litros de agroquímicos usados nos cultivares brasileiros.

Conforme uma pesquisa realizada pelo IBGE, no ano de 2015, cada brasileiro consome ou é exposto a mais de 7,3 litros de agrotóxicos por ano. Não que esse volume total seja consumido de forma residual nos alimentos, pois muitas das culturas que usam os químicos são para fins não alimentícios como produção de madeira/celulose e biocombustíveis.

Somente no ano de 2020, até o fim do ano são 405 liberações de defensivos agrícolas no Brasil, fazendo de nosso país um dos líderes mundiais em uso de substâncias para controle de pragas agrícolas.

Mesmo os produtos usados na agricultura orgânica são considerados agrotóxicos, conforme a legislação brasileira, isso explica um pouco o grande número de liberações.

Como funciona a liberação no Brasil?

O registro para novos agrotóxicos em nosso país passa pela liberação de 3 órgãos.

  • Anvisa- avalia os riscos à saúde;
  • Ibama - verifica os perigos ambientais;
  • Ministério da Agricultura – mede a eficácia do produto no campo, se é capaz de matar pragas ou controlar doenças.

Quais as alternativas para usar menos químicos?

O controle no uso de agrotóxicos pode ser mitigado de várias formas, usando compostos biológicos, que são menos agressivos ao meio ambiente e aplicados até na agricultura orgânica e familiar, controle biológico, quando são usados animais predadores para controlar uma praga de insetos e a conservação de faixas de vegetação nativa ao longo das lavouras, pois isso serve de refúgio para a fauna silvestre, que com maior diversidade consegue controlar os insetos de forma natural.

Gostou desse conteúdo? Fique por dentro das nossas notícias semanais aqui no blog e nas redes sociais da Eco Response. 


Outros conteúdos

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!