Loader
ambiente

Qual é o ponto de equilíbrio entre preservação ambiental e desenvolvimento econômico?

11 / 09 / 2020 Fique por Dentro

O conceito de sustentabilidade fala que devemos atender as nossas necessidades sem comprometer as necessidades das gerações futuras. 

Esse tema vem sendo debatido há 30 anos, desde que foi abordado no Relatório Brundtland, mas até hoje permanece aberta a questão principal dessa discussão: conseguiremos equilibrar a equação de conservação do meio ambiente com progresso econômico?

Economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto                                                                                                                                       

Dessa forma é definida o tripé da sustentabilidade, necessariamente precisamos do equilíbrio do entre economia e preservação ambiental, caso contrário estaremos em dissonância com o que buscamos em dias atuais.

Uso de produtos florestais, combustíveis fósseis, mudanças climáticas, aumento da emissão de gás carbônico, produção e lançamento de resíduos nos mares. Como podemos ter uma medida disso tudo e balizar com nossas necessidades diárias?

A ferramenta mais utilizada para medir quanto avançamos sobre os recursos naturais é a pegada ecológica, ela mede quanto consumimos de recursos naturais renováveis por ano e estabelece uma data na qual esgotamos todos os recursos disponíveis para uma ano. Em 2020 vamos atingir o dia de sobrecarga dos recursos em 22 de agosto, 3 semanas mais tarde que 2019, contrariando uma tendência de mais de 30 anos.

Atualmente consumimos 60% a mais do que o planeta é capaz de renovar em 12 meses, mas durante a pandemia de Covid-19, conseguimos diminuir em 14% a emissão de gases de efeito estufa, 9,3 a pegada ecológica e 8,4% a demanda de produtos florestais. Por motivos de força maior, vimos que é possível atender nossas necessidades sem comprometer totalmente o meio ambiente.

Desenvolvimento econômico: investimento em tecnologia para melhorar a qualidade de vida

Foi o tempo que falar de desenvolvimento era sinônimo de crescimento a qualquer custo, atualmente o conceito é destinado a atender as necessidades da população, de forma justa e ambientalmente correta.

Aumentar a distribuição de água tratada no Brasil é um desafio, onde mais de 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água tratada em casa, ao mesmo tempo que quase 40% de toda esse recurso é perdido na sua distribuição. Podemos levar água a todos os brasileiros sem demandar mais tratamento ou uso desse recurso não renovável, basta investir em distribuição e evitar perdas.

A demanda por energia elétrica é uma das maiores necessidades do ser humano. Para tudo precisamos de luz elétrica, tomar banho, estudar, lavar roupa, produção de alimentos, lazer e outros. A demanda por energia aumenta cerca de 3,6% ao ano no Brasil, aliado a isso, temos a maior matriz energética renovável do mundo e para evitar impactos ambientais devemos investir cada vez mais em energia eólica e solar, fontes renováveis de abastecimento.

Cada vez mais precisamos entender nosso papel como agentes transformadores da sociedade em que vivemos, as políticas públicas voltadas para a sustentabilidade geram empregos, desenvolvimento econômico, preservação ambiental e atendimento das necessidades coletivas e individuais.


Outros conteúdos

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!