Loader
ambiente

Sacola plástica ou saco de lixo: o que é melhor para descartar os resíduos?

04 / 03 / 2020 A Eco Response

Eis o grande dilema, utilizar a sacola do mercado para usar na lixeira ou então comprar o saco de lixo?

O uso de sacolas plásticas é muito comum no cotidiano, porém, o seu descarte incorreto causa grandes problemas ao meio ambiente. Uma das alternativas encontradas para diminuir este impacto é sua reutilização como saco de lixo, dessa forma, evitando o descarte equivocado.

Dados do Instituto Socioambiental dos Plásticos, Plastivida, associação ligada à indústria, estima-se que são usadas cerca de 13 bilhões de sacolinhas plásticas por ano no Brasil. Cada brasileiro leva para casa mais de 60 sacolas ao ano, sendo mais de uma por semana. 

Conforme o Ministério do Meio Ambiente, em torno de 20% desse total de embalagens plásticas será descartado de forma incorreta. Somando a isso, as sacolas plásticas são facilmente confundidas com águas-vivas, que são presas naturais de peixes, tartarugas e até baleias.

A sacolinha não é o maior vilão do meio ambiente, mas o seu uso excessivo acarreta problemas ambientais, uma vez que são produzidas a partir de petróleo ou gás natural (recursos não renováveis). O seu uso estimado é de poucos minutos, e ao ser enterrada libera gases de efeito estufa como o gás carbônico e metano, além de metais pesados.

Entretanto, não são apenas as sacolinhas descartadas incorretamente que causam impactos ambientais. Mesmo aquelas que seguem corretamente para depósitos de lixo (lixões ou aterros) causam problemas, pois são impermeáveis e retém água, causando a impermeabilização do solo e dos aterros sanitários, dificultando assim, a degradação de resíduos orgânicos. Além disso, aumentam a incidência de bolsões de gás que ao serem liberados na atmosfera lançam gás metano (CH4), vinte vezes mais prejudicial que o gás carbônico.

A melhor solução nesse caso é o uso dos 3 R's:

  • REDUZIR - evite ao máximo o uso de sacolas plásticas, prefira levar as compras em caixas ou outras sacolas retornáveis.
  • REUTILIZAR - sempre que possível dê uma segunda utilidade para as sacolinhas: use para embalar alimentos, guardar materiais, use mais vezes no supermercado.
  • RECICLAR - após o seu uso, separe os resíduos por tipologias, quanto mais separado estiver o material, maior a probabilidade de ser reciclada.

E OS SACOS DE LIXO?

A missão do saco de lixo é apenas uma: você compra, coloca o seu resíduo e descarta.

O saco de lixo é feito de uma mistura de materiais reciclados, usando outros tipos de plásticos e até mesmo sacolas de mercado. Possuem maior resistência, tamanho adequado e são impermeáveis por precisar armazenar materiais líquidos.

Já a sacola de mercado, por ter o seu primeiro uso como embalagem, deve ser feita 100% com matéria-prima virgem, aumentando o uso de recursos não renováveis e o impacto no seu descarte.

Uma sacola de supermercado pode ter pequenos furos. Isso não acarreta problemas para carregar um saco de feijão ou um litro de leite por exemplo, mas esse pequeno furo ou rasgo atrapalha no descarte de resíduos, uma vez que a embalagem precisa ter o tamanho e resistência corretos, e sem furos, para armazenar os resíduos sem qualquer tipo de vazamento.

Vantagens de usar o saco de lixo:

- Uso de uma embalagem com o tamanho e resistência adequada para o descarte de lixo.

- É feita com uso de plásticos reciclados, inclusive a própria sacolinha, diminuindo a sua pegada ambiental.

- Evita o uso de matérias-primas virgens e não renováveis, como o petróleo e o gás natural.

Por este motivo, o uso de sacos de lixo torna-se uma prática mais adequada quando falamos de opções sustentáveis para o descarte do lixo. Sugerimos a utilização de sacolas retornáveis toda vez que precisar utilizar sacolas plásticas e, na sua residência, o descarte em sacos de lixo de maior litragem e micragem.

Gostou desse texto? Compartilhe com os seus amigos e promova essas boas atitudes junto conosco.

E se você quer receber mais conteúdos como esse, assine a nossa Newsletter!

 


Outros conteúdos

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para receber conteúdo exclusivo!